A IMPORTÂNCIA DA MÍDIA PROGRAMÁTICA PARA A SUA ESTRATÉGIA DIGITAL

Até 2021, a maior parte dos investimentos na publicidade digital será direcionada para a mídia programática

*Por Bianca Borges

publicidade digital está em amplo crescimento e, até 2021, deverá atingir o valor de US$376 bilhões. Um fator interessante desse mercado é que: em dois anos, cerca de 85% dos investimentos em propaganda digital serão direcionados para a mídia programática. Diante disso, nota-se que as empresas precisam prestar atenção nesse recurso e saber como utiliza-lo da melhor forma possível.

mídia programática foi o tema central do evento Gamned no Mirante, que aconteceu hoje, dia 04 de junho. Organizado pela própria Gamned, o intuito do encontro era compartilhar conhecimento sobre o tema e também apresentar a nova comunicação visual da empresa que foi produzida em parceria com o artista francês conhecido como Black Picasso. O enfoque nesse caso era fazer um paralelo entre arte e mídia programática e evidenciar que, mesmo com a tecnologia, a arte da criatividade ainda é essencial.

“A gente tem tanta tecnologia disponível, mas não é só ligar um botão, precisamos fazer algo mais artesanal. Juntar a nossa expertise com a relação humana”, comentou Fábio Almeida, Diretor da Gamned Brasil.

No palco, Fábio Almeida, Diretor da Gamned Brasil

Transparência na Mídia Programática

Durante o evento foi discutida a importância da “Transparência nos resultados de mídia programática’. Patrick Casal, Diretor de Marketing Latam da AppNexus, observou que o Google e o Facebook estão dominando o mercado da mídia programática. “A cada ano eles aumentam a porcentagem que estão recebendo desse investimento. Isso é preocupante”, afirmou.

Segundo o Diretor, essa situação precisa mudar, visto que, para criar um mercado saudável e competitivo, é necessária a presença de mais players da área.

Mas como as demais empresas de mídia programática podem competir com esses gigantes em tecnologia? Simples, elas precisam ser transparentes e mostrar aos seus clientes a real eficiência de suas campanhas.

De acordo com Casal, esses são os quatro elementos nos quais as empresas de mídia precisam investir para conquistarem espaço no mercado:

Porém, o que acontece hoje é que muitos cliques em campanhas são feitos por robôs e não por humanos. Com isso, uma parte considerável do valor que as marcas investem nas campanhas acaba sendo desperdiçado.

Brand Experience

Saber utilizar a tecnologia da mídia programática sem dúvida é importante, mas de nada adianta investir em recursos tecnológicos e esquecer que estamos vivendo na Era da Experiencia. As empresas precisam se esforçar cada vez mais para agradar os seus clientes, proporcionando experiências positivas a eles.  Christovam Bluhm, professor da ESPM e publicitário, falou sobre esse desafio.

A experiência de marca não é só o encantamento exacerbado, muitas vezes é dar uma atenção a mais para o seu cliente, é resolver pequenas coisas com boas soluções”, comentou o acadêmico.

Para Bluhm, antes de pensar na mensagem, as empresas devem pensar no contexto e na forma como essa mensagem vai aparecer para o consumidor. Outro ponto destacado por ele foi que “deixamos de ser um canal para virar soluções sociais que exigem mensagens menos “empurradas” é mais elaboradas”.

No final do evento Adriano Ueda, Head de Marketing Digital da Deloitte, apresentou o case do Hackathon 2017, no qual,  jovens de 18 a 35 anos foram desafiados a desenvolverem produtos e soluções de tecnologias assistivas e saúde que trouxessem benefícios para a sociedade.  O número de inscritos no projeto ultrapassou a meta inicial em 50% e o ROI foi de 385%.

Veja os principais resultados do case:

 

O ponto de destaque aqui, apresentado por Ueda, foi que além de um planejamento estratégico eficiente e uma boa execução da prática, o envolvimento e empenho dos stakeholders é um ponto crucial para o sucesso de um projeto.

“Queríamos atrair talentos, mostrar que a Deloitte é uma marca ligada ao digital e à inovação. Articulamos o projeto com diversos stakeholders internos e externos, agências, publishers, equipe de RH, equipe de branding e layout. Pensar nos stakeholders foi um diferencial para fazer acontecer tudo isso”, finalizou.

 

*Bianca Borges é jornalista formada pela Universidade Anhembi Morumbi. Analista de Conteúdo no Digitalks, também tem experiência nas áreas de assessoria de imprensa e gestão de mídias sociais. Gosta de escrever sobre diversos assuntos mas, atualmente, seu foco é o Marketing Digital.

A importância da mídia programática para a sua estratégia digital


Outros posts